Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Paróquia dos Álamos, Funchal

1 foi-se.1 faltou ao Dia de Páscoa. 8 dias depois, quantos somos?

11.png

Neste «dia» de Páscoa, de Domingo a Domingo, a Ressurreição dava à luz a fé. Oito dias depois, nascia daquele Onze inicial a comunidade.

«Felizes os que acreditarem sem terem visto», dissera Jesus; Pedro repete: «Sem O terdes visto, Vós O amais; sem O ver ainda, acreditais n’Ele». A comunidade do futuro seria a nossa: a que ama, crê e anuncia Jesus Cristo e a Sua Ressurreição, sem O ver com os olhos do corpo, muitos agora mesmo sem «ver a Deus» na Eucaristia.

Como era a primeira comunidade fiel em Cristo; como é a atual (familiar, consagrada, paroquial)? «41Aqueles, pois, que acolheram a Sua palavra, fizeram-se batizar. E acrescentaram-se a eles, naquele dia, cerca de três mil pessoas. 42Eles mostravam-se assíduos ao ensinamento dos apóstolos, à comunhão fraterna, à fração do pão e às orações. " 43Apossava-se de todos o temor, pois numerosos eram os prodígios e sinais que se realizavam por meio dos apóstolos. 44Todos os que tinham abraçado a fé reuniam-se e punham tudo em comum: 45vendiam Suas propriedades e bens, e dividiam-nos entre todos, segundo as necessidades de cada um. 46Dia após dia, unânimes, mostravam-se assíduos no Templo e partiam o pão pelas casas, tomando o alimento com alegria e simplicidade de coração. 47Louvavam a Deus e gozavam da simpatia de todo o povo. E o Senhor acrescentava cada dia ao seu número os que seriam salvos» (At 2).

São Lucas transporta-nos às origens da Igreja nestas palavras, com a saudade a ternura de quem recorda a ida infância. Acorda! É real: desde o Dia da Ressurreição, a mesma Igreja volta reunir-se sempre «de Domingo a oito».

«Estando fechadas as portas da casa» familiar e da igreja, «onde os discípulos se encontravam com medo dos» vírus por ora, «veio Jesus, colocou-se no meio deles e disse-lhes: “A paz esteja convosco”». Sim, paz pra ti, pra mim, pra nós, com feridas em que pôr o dedo, em lugar das Cinco Chagas, mas com as mesmas Palavra e Eucaristia.

Talvez falte a «comunhão fraterna», «alegria e simplicidade», ser «assíduos no Templo» quando dizíamos: «Não posso», o que se tornou verdade; «Não tenho tempo», e agora confundimos os dias da semana, do mês, mais de mês; «Tenho muito trabalho», agora a (certa) distância ou à distância (toda).

Ainda é tempo... O Pai «na Sua grande misericórdia, nos fez renascer, pela Ressurreição de Jesus Cristo». «Pra quê?», perguntamos, despachorrentos (!). Pra: «uma esperança viva»; uma «herança» a nós «reservada nos Céus» pois somos «guardados» por Deus; e «a salvação que se vai revelar».

Da assembleia litúrgica saí(a)mos revigorados prò dia a dia que aí vem e os descrentes exclam(av)am: «Vede como eles se amam!» (Tertuliano).

O que falta pra que isto aconteça? Deixar que, não só Deus, mas ao próximo, ouça a minha oração. Tudo ouvir, não de, mas a meu irmão; falar, não dele, mas com ele; dar nome próprio ao rosto que vejo durante a Missa; sentir a sua alegria, esperança, tristeza ou angústia como minha (Vaticano II).

«Estando fechadas as portas», façamos sentir ao irmão (segundo a carne ou o espírito) que não estou desejando (!) de fugir dele, que comigo celebra, se cruza, viaja, conversa, (se) alegra, sorri, ri, (se) entristece, chora, grita, compra, vende, (se) serve, estuda, trabalha, (se) resguarda, (se) cuida, cozinha, limpa, lava, engoma, joga, brinca, (se) liga, desliga, descrê, crê, (se) detesta, adora, (se) desespera, espera, ama... vendo ou não, sem tocar como Tomé... não tocou, admirado com(o) ele: «Meu Senhor e meu Deus!»

Afinal, somos 12!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub