Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Paróquia dos Álamos, Funchal

«Abraão morreu, os profetas também, mas Tu dizes: ‘Se alguém guardar a minha palavra, nunca sofrerá a morte’»: 2abr5ª-fª da V Semana da Quaresma, 2020

morte de Abraão.png

5ªfeira2abr18h — Missa <-à porta fechada

\|/

 CANTEMOS TODOS

 ->]¯Entrada¯PJM-CT41

Senhor, que nossos passos sigam para vós.

(1) O Senhor pensou em nós * desde toda a eternidade, * e colocou sobre os homens * seus olhos de bondade.

\./ PALAVRA DO SENHOR_._

1ª LEITURA | Génesis 17,3-9

«Será pai de um grande número de nações»

Abraão, que Jesus vai recordar no Evangelho, aparece aqui como o homem com quem Deus faz Aliança e que, por isso mesmo, se torna o pai de todo o futuro povo de Deus. Abraão é igualmente o símbolo de todos os que se entregam, confiadamente, ao poder da palavra de Deus, e, por isso, se tornam instrumento providencial da acção de Deus entre os homens e objecto da sua divina intimidade.

Leitura do Livro do Génesis

Naqueles dias, Abrão caiu de rosto por terra e Deus falou-lhe assim: «Esta é a minha aliança contigo: Serás pai de um grande número de nações. Já não te chamarás Abrão, mas Abraão será o teu nome, porque farei de ti o pai de um grande número de nações. Farei que tenhas incontável descendência que dês origem a povos e de ti sairão reis. Estabelecerei a minha aliança contigo e com a tua descendência, de geração em geração. Será uma aliança perpétua, para que Eu seja o teu Deus e o Deus dos teus futuros descendentes. A ti e à tua futura descendência darei a terra em que tens habitado como estrangeiro, toda a terra de Canaã, em posse perpétua. Serei o vosso Deus». Deus disse ainda a Abraão: «Guardarás a minha aliança, tu e a tua descendência futura de geração em geração».

Palavra do Senhor.

RESPONSORIAL

(Refrão:) O Senhor recorda a Sua aliança para sempre. + Salmo 104 (105)

(Repete-se o refrão)

 

Procurai o Senhor e o seu poder,

buscai sempre a sua face.

Recordai as suas maravilhas,

os seus prodígios e os oráculos da sua boca.

(Repete-se o refrão)

 

Vós, descendentes de Abraão, seu servo,

filhos de Jacob, seu eleito,

o Senhor é o nosso Deus

e as suas sentenças são lei em toda a terra.

(Repete-se o refrão)

 

Ele recorda sempre a sua aliança,

a palavra que empenhou para mil gerações,

o pacto que estabeleceu com Abraão,

o juramento que fez a Isaac.

(Repete-se o refrão)

 

ACLAMAÇÃO ANTES DO EVANGELHO

  1. Salmo 94 (95), 8ab

(Refrão:) Louvor a Vós, Jesus Cristo, Rei da eterna glória.

(Repete-se o refrão)

(Antífona:) Se hoje ouvirdes a voz do Senhor,

não fecheis os vossos corações.

(Repete-se o refrão)

EVANGELHO| João 8,51-59

«Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia»

Toda a obra de Jesus é o que é e tem o valor que tem por Ele ser quem é: o Filho de Deus, imagem do Pai. Aquele que estabelece a aliança entre o Pai e os homens. Esta aliança já vem de longe: um dos seus grandes momentos foi quando Deus a fez com Abraão. Mas Jesus é maior do que Abraão, e é antes dele e será depois dele. Por isso, a aliança selada no sangue da sua cruz é aliança eterna, que havemos de recordar perpetuamente, como também Ele jamais a esquecerá.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: «Em verdade, em verdade vos digo: Se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte». Responderam-Lhe os judeus: «Agora sabemos que tens o demónio. Abraão morreu, os profetas também, mas Tu dizes: ‘Se alguém guardar a minha palavra, nunca sofrerá a morte’. Serás Tu maior do que o nosso pai Abraão, que morreu? E os profetas também morreram. Quem pretendes ser?» Disse-lhes Jesus: «Se Eu Me glorificar a Mim próprio, a minha glória não vale nada. Quem Me glorifica é meu Pai, Aquele de quem dizeis: ‘É o nosso Deus’. Vós não O conheceis, mas Eu conheço-O; e se dissesse que não O conhecia, seria mentiroso como vós. Mas Eu conheço-O e guardo a sua palavra. Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia; ele viu-o e exultou de alegria». Disseram-Lhe então os judeus: «Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão?!» Jesus respondeu-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: Antes de Abraão existir, ‘Eu sou’». Então agarraram em pedras para apedrejarem Jesus, mas Ele ocultou-Se e saiu do templo.

Palavra da salvação.

ORAÇÃO DO FIÉIS|

Ouvi, Senhor, a nossa prece. (Repete-se)

 

Mão do Senhor

Não deixe pela igreja; leve a alguém.

Paróquia dos Álamos

caminho da Azinhaga, 3 * 9020-067 Funchal

Ŧ 291751451; hectoralamos@sapo.pt;

facebook.com/alamosparoquia

alamos.blogs.sapo.pt

 

5ª semana da Quaresma:

Pra REVIVER, sugerimos a cada batizado recordar o Batismo através do Pai Nosso; à comunidade e famílias, ligar a pessoas em luto ou doença. Símbolos: ligaduras e lençol.

 

O meu Professor Napolioni sobrevive(u) à pandemia

«Coronavírus. O bispo Napolioni, curado, conta a sua experiência no hospital

Antonio Napolini.png

Maria Chiara Gamba, Cremona, quarta-feira, 18 de março de 2020

O pastor de Cremona: “Encontrei grande humanidade e competência. Todos os padres estão a fazer bem aquilo que é possível; permanecer à disposição das pessoas, sobretudo as mais sós”.

 Bispo de Cremona, D. Antonio Napolioni

 

A voz está ainda cansada, nas suas palavras lê-se a fadiga de quem, pouco a pouco, se reergue. Mas a força anímica e o espírito do homem de fé prevalece. D. Antonio Napolioni, bispo de Cremona, afetado pela Covid–19, regressou, após 10 dias hospitalizado, ao paço episcopal, onde continuará em quarentena. Tinha-se recuperado no Ospedale Maggiore di Cremona, sexta-feira, 7 de março, revelando sintomas de uma pneumonia compatível com o coronavírus. Poucos dias depois, tinha chegado a confirmação mas as terapias já tinham começado pra combater esta praga, que aflige também a sua cidade. Segunda-feira, Napolioni regressou a casa, seguido pelo afeto da sua diocese, e ontem [17 de maio de 2020], por meio das redes sociais, publicou também uma mensagem, em que sublinha que “a Páscoa restaurará a esperança e nos porá, juntos, a caminho”.

— O que experimentou quando lhe detetaram os sintomas da Covid–19?

— Registei. Nos dias anteriores tinha estado em visita pastoral, imerso nos contactos com as pessoas. Tinha-me apercebido um pouco dos sintomas, custava-me respirar. Felizmente, o diagnóstico tinha sido imediato e isso permitiu inverter a situação no espaço de poucos dias.

— As suas impressões da situação no hospital?

— Fui isolado. Encontrei grande dinâmica de médicos e paramédicos, uma lição de humanidade e competência, de dedicação impressionante. E depois, quanta elegância e boas maneiras!

— Contactou os padres que recuperaram no hospital?

— Falei com eles por telefone; infelizmente não cheguei a tempo de falar com todos.

— Apercebeu-se do afeto de quem rezava por si?

Senti/ouvi a oração coral dos fiéis. O afeto dos bispos italianos foi extraordinário, alguns contactaram-me, dia sim, dia não. Pessoas de grande nível, capazes de fraternidade. Esta é a Igreja verdadeira, feita de homens simples, frágeis mas fortes na fé».

Traduzi de avvenire.it; continua.

 

 

No meio das chamas cantavam: Bendito seja Deus! (1abr2020, 4ª-fª da V semana da Quaresma)

5ª semana da Quaresma: Pra REVIVER, sugerimos a cada ba­tizado recordar o Batismo a­través do Pai Nos­so; à comuni­dade e famí­lias, ligar a pessoas em luto ou do­en­ça. Símbolos: ligaduras e len­çol.

 

Missa à porta fechadaL\|/

4ªfª1abr17h—atendo; 18h <-/

 

 

Cantemos todos

 ->]¯Entrada¯PJM-CT41

Senhor, que nossos passos sigam para vós.

 (4) Ao Pai, ao Filho e Espírito Santo * a nossa adoração * e o sentido pleno * da nossa gratidão.

 

 

Coleta | pra rezar com quem está em casa | Deus de infinita misericórdia, iluminai os corações dos vossos fiéis que se purificam na penitência e atendei as preces daqueles a quem inspirastes o desejo ardente de Vos servir. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

¨ Palavra do Senhor

1ª| Daniel 3,14-20.91-92.95

«Enviou os seus Anjos para livrar os seus servos»

A libertação será a situação em que seja possível viver a vida em plenitude sem nada a entravar-lhe o contínuo crescimento. Só apoiados em Deus o poderemos conseguir. Assim o experimentaram os jovens vítimas do rei de Babilónia. Esta leitura representa a imagem da Igreja neste mundo, sempre perseguido pelo espírito do mal, sempre liberto pelo poder e pelo amor de Deus. Já nas catacumbas se encontra, com frequência, a alusão ao martírio dos jovens da fornalha de Babilónia, como tipo da perseguição de que sofre o povo de Deus neste mundo.

Leitura da Profecia de Daniel
Naqueles dias, Nabucodonosor, rei de Babilónia, disse aos três jovens israelitas: «Será verdade, Sidrac, Misac e Abdénago, que não prestais culto aos meus deuses, nem adorais a estátua de ouro que mandei levantar? Pois bem. Quando ouvirdes tocar a trombeta, a flauta, a cítara, a harpa, o saltério, a gaita de foles e todos os outros instrumentos, estais dispostos a prostrar-vos e adorar a estátua que mandei fazer? Se não a quiserdes adorar, sereis imediatamente lançados na fornalha ardente. E qual é o deus que poderá livrar-Vos das minhas mãos?». Sidrac, Misac e Abdénago responderam ao rei Nabucodonosor: «Não é necessário responder-te a propósito disto, ó rei. O nosso Deus, a quem prestamos culto, pode livrar-nos da fornalha arde

Nabuco e os 3 jovens.png

 

nte e livrar-nos também das tuas mãos. Mas ainda que o não faça, fica sabendo, ó rei, que não prestamos culto aos teus deuses, nem adoraremos a estátua de ouro que mandaste levantar». Então Nabucodonosor encheu-se de cólera e alterou o semblante contra Sidrac, Misac e Abdénago. Mandou aquecer a fornalha sete vezes mais do que o costume e ordenou a alguns dos seus mais valentes guerreiros que ligassem Sidrac, Misac e Abdénago e os lançassem na fornalha ardente. Entretanto, o rei Nabucodonosor, sobressaltado, levantou-se precipitadamente e perguntou aos seus conselheiros: «Não é verdade que ligámos e lançámos três homens na fornalha ardente?» Eles responderam: «Certamente, ó rei». Continuou o rei: «Mas eu vejo quatro homens a passearem livremente no meio do fogo sem nada sofrerem e o quarto tem o aspeto de um filho dos deuses». Então Nabucodonosor exclamou: «Bendito seja o Deus de Sidrac, Misac e Abdénago, que enviou o seu Anjo para livrar os seus servos, que, confiando n’Ele, desobedeceram à ordem do rei e arriscaram a sua vida a fim de não prestarem culto ou adoração a qualquer divindade que não fosse o seu Deus».
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial

(Refrão):  Digno é o Senhor de louvor e de glória para sempre. (Repete-se)

+ Daniel 3,52.53.54.55.56 (R. 52b)

Bendito sejais, Senhor, Deus dos nossos pais:
digno de louvor e de glória para sempre.
Bendito o vosso nome glorioso e santo:
digno de louvor e de glória para sempre. (Refrão)

Bendito sejais no templo santo da vossa glória:
digno de louvor e de glória para sempre.
Bendito sejais no trono da vossa realeza:
digno de louvor e de glória para sempre. (Refrão)

Bendito sejais, Vós que sondais os abismos
e estais sentado sobre os Querubins:
digno de louvor e de glória para sempre.
Bendito sejais no firmamento do céu:
digno de louvor e de glória para sempre. (Refrão)

ACLAMAÇÃO ANTES DO EVANGELHO cf. Lc 8, 15
(Refrão): Louvor/ Glória (Repete-se.)

Antífona: Felizes os que recebem a palavra de Deus
de coração sincero e generoso
e produzem fruto pela perseverança. (Refrão)

Evangelho| João 8,31-42

Se o Filho vos libertar, sereis realmente livres»

Mais ainda do que os jovens mártires de Babilónia, poderá experimentar a libertação todo aquele que se tornar, dia a dia, discípulo na escola de Cristo: aí poderá experimentar, dia a dia, o crescimento no espírito, na verdade, no amor. É-se filho de Abraão, do povo de Deus, não pelo sangue, mas pela fé em Cristo. Está-se livre, quando se não é escravo do pecado. A Páscoa é a festa da libertação, para ela nos encaminhamos nestes dias de preparação quaresmal.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo, dizia Jesus aos judeus que tinham acreditado n’Ele: «Se permanecerdes na minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos, conhecereis a verdade e a verdade vos libertará». Eles responderam-Lhe: «Nós somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como é que Tu dizes: ‘Ficareis livres’?» Respondeu Jesus: «Em verdade, em verdade vos digo: Todo aquele que comete o pecado é escravo. Ora o escravo não fica para sempre em casa ; o filho é que fica para sempre. Mas se o Filho vos libertar, sereis realmente homens livres. Bem sei que sois descendentes de Abraão; mas procurais matar-Me, porque a minha palavra não entra em vós. Eu digo o que vi junto de meu Pai e vós fazeis o que ouvistes ao vosso pai». Eles disseram: «O nosso pai é Abraão». Respondeu-lhes Jesus: «Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão. Mas procurais matar-Me, a Mim que vos disse a verdade que ouvi de Deus. Abraão não procedeu assim. Vós fazeis as obras do vosso pai». Disseram-Lhe eles: «Nós não somos filhos ilegítimos; só temos um pai, que é Deus». Respondeu-lhes Jesus: «Se Deus fosse o vosso Pai, amar-Me-íeis, porque saí de Deus e d’Ele venho. Eu não vim de Mim próprio; foi Ele que Me enviou».

Palavra da salvação.


Oração dos Fiéis| Ensinai-nos, Senhor, a Vossa Lei. (Repete-se)

 

 

 [><] ¯Apresentação dos Dons¯CS-CT67

Aceitai-nos, Senhor, com Jesus, nosso irmão, * imolado na cruz, no altar da redenção.

 (4) Muitos grãos fazem a hóstia * que vai ser o nosso pão: * juntai tam­bém num só corpo * todos nós em comunhão!

 

ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai, Senhor, as ofertas que Vos são consagradas e fazei que estes dons, oferecidos para glória do vosso nome, sirvam de remédio para as nossas almas. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

/\  Aclamação de anamnese Quaresma

R¯ Mistério da fé para a salvação do mundo!

R¯Glória a Vós que morrestes na cruz e agora viveis para sempre. Salvador do mundo, salvai-nos. Vinde, Senhor, Jesus.

 

[<>] ¯Comunhão¯ AM-CT339

Eu sou a ressurreição e a vida:

quem crê em mim viverá.

 (4) Assim como Eu vivo pelo Pai * também aquele que Me segue vive­rá por Mim.

 

ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
O sacramento que recebemos, Senhor, seja para nós remédio celeste que purifique os nossos corações de todo o mal e nos assegure a vossa contínua proteção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

[->¯Final ¯CS-CT871

|:Se alguém quiser seguir-Me:|, |:tome a sua cruz e siga-Me.:|2X

(4) O discípulo não é superior ao mes­tre * nem o servo é maior que o seu senhor.

Mão do Senhor

Não deixe pela igreja; leve a alguém.

Paróquia dos Álamos

caminho da Azinhaga, 3 * 9020-067 Funchal

Ŧ 291751451; hectoralamos@sapo.pt;

facebook.com/alamosparoquia

alamos.blogs.sapo.pt

 

 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub