Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Paróquia dos Álamos, Funchal

Memória do martírio de São João Batista

IMG_20200624_184216.jpg

 

«Precursor de Cristo no nascimento e na morte

O santo precursor do nascimento, da pregação e da morte do Senhor, mostrou no momento da sua luta suprema uma coragem digna de atrair o olhar de Deus. Como diz a Escritura: Se aos olhos dos homens foi atormentado, a sua esperança estava cheia de imortalidade. Com razão celebramos festivamente o dia do seu novo nascimento, dia que ele tornou memorável com a sua própria morte e ilustrou com a gloriosa púrpura do seu sangue. Merecidamente veneramos com alegria espiritual a memória daquele que selou com o martírio o testemunho que dera do Senhor.
São João sofreu a prisão e as cadeias e deu a sua vida em testemunho do nosso Redentor, a quem devia preparar os caminhos. Não lhe foi pedido pelo perseguidor que negasse a Cristo, mas que calasse a verdade. E no entanto, ele morreu por Cristo.
Cristo disse: Eu sou a verdade. Por isso, foi por Cristo que São João derramou o seu sangue, porque foi pela verdade que o derramou. Se com o seu nascimento, a sua pregação e o seu baptismo dera testemunho de Cristo que havia de nascer, pregar e baptizar, também com o seu martírio precursor deu testemunho da futura paixão do Senhor.
Assim terminou a sua vida este homem tão insigne e valoroso, derramando o seu sangue depois de longo e penoso cativeiro. Ele que anunciara a liberdade duma paz superior, é lançado pelos ímpios na prisão; é encerrado na escuridão do cárcere aquele que veio para dar testemunho da luz e a quem a própria Luz, que é Cristo, denominou como uma lâmpada que arde e alumia; e foi baptizado com o próprio sangue aquele a quem foi concedido baptizar o Redentor do mundo, ouvir a voz do Pai que falava do Filho, ver a graça do Espírito Santo que descia sobre Ele. Por isso, longe de lhe parecer penoso, era pelo contrário fácil e desejável para ele suportar pela verdade os tormentos temporais, que lhe faziam antever a recompensa das alegrias eternas.
A morte não era para João Baptista apenas uma realidade inevitável da natureza ou uma dura necessidade. Ele desejou a como o melhor modo de confessar o nome de Cristo e receber assim a palma da vida eterna. Bem diz o Apóstolo: A vós foi concedido por Cristo não só acreditar n’Ele, mas também sofrer por Ele. E se ele diz que sofrer por Cristo é um dom concedido aos eleitos, é porque os sofrimentos do tempo presente não têm comparação com a glória futura que se há de manifestar em nós»

(São Beda Venerável, Homilias 23, século VIII: CCL 122, 354.356-357).

MARTÍRIO DE SÃO JOÃO BATISTA... Se alguém quiser seguir-Me

619.1-2.png

619.3.png

619.4.png

619.5.png

619.6.png

619.7.png

619.8.png

SÓ O TEXTO:

Mão do Senhor

№ 619 | ano xii | publicação desde 26outmmviii

22º Domingo Comum A, 30ago2020

Leitor, ministro extraordinário da Comunhão, membro do Conselho Pastoral, por favor, leve do cartó­rio a escala do serviço litúrgico.
Obrigado. Também a quem cola­bora no acolhimento, acolitado, asseio,  canto, sacristia...
Sº29ago19h — martírio de São João Batista, Conselho Pastoral

 

Hoje, Dº30ago9h — Missa \/

Vaga

Se Deus quiser, a 26 de setembro, abrirá a catequese/ 2020-2021. Em agosto e setembro, ao domingo, das 10h às 11h, podem inscre­ver-se, pela 1ª vez na Paróquia, quem for

 * atraído por Jesus :-) e

 * transferido por outro pároco ou

 * nascido até 31 de dezembro de

         2001, prò grupo ≥20 anos,

         2014, prò 1º ano;

 * trazendo   

2 fotografias/tipo/passe

+documento do Batismo

 * e adquirindo  o catecismo.

 

11h — Missa <-/

Cantemos todos

->] ¯Entrada¯ HF; IR-Álamos2011

Ressoe na tua Igreja,

João Batista, precursor,

unânime e festivo,

o hino do teu louvor.

j Por entre nuvens de incenso,

o anjo a Zacarias,

naquele silêncio arcano,

disse o nome que trarias.

k No ventre de Sua Mãe,

contigo de Deus a mão,

reconheceste o Messias,

o esperado da nação.

l Gozaste de Deus favor:

com o fogo de Elias,

a chamar à conversão,

do deserto aparecias.

m Ouvindo a voz do Pai,

batizaste o muito amado.

Desceu o Espírito Santo

em forma de ser alado.

n Mandaste ao Mestre discípulos.

«Ao ermo que fostes ver?

Não houve ninguém maior

dos nascidos de mulher».

o Sem choro, ó justo, ó santo,

à voz da lamentação

mas dança ao som de cálamos,

foste mártir por traição.

p Teu povo bem preparado

dê testemunho da luz.

Com profético Espírito,

glória ao Pai e a Jesus.

Coleta | pra rezar com quem está em casa, doente| Renovai-nos, ó Pai, com o Vosso Espírito de Verdade pa­ra que não nos deixemos des­viar pelas seduções do mundo mas saibamos o que é bom e Vos agradável, e to­me­mos a nossa cruz, a exemplo de Cristo.

 

Martírio de São João Batista,

sº29ago19h.:

¨ Palavra do Senhor

1ª| Jeremias 1,17-19| «Vai dizer-
-lhes tudo o que Eu te ordenar: não temas diante deles».

2ª| do XXI Dº Comum A \/

Responsorial ¯ML-SR – p 288¯ A minha boca proclamará a vossa sal­vação. + Salmo 70 (71)

¯Aclamação¯ Aleluia! Antífona: Bem­‑aventurados os que sofrem per­seguição por amor da justiça, * porque deles é o reino dos Céus.

Evangelho| Marcos 6,17-29| «Quero que me dês sem demora, num prato, a cabeça de João Batista».

 

Oração Universal Ferial | Nós Vos rogamos: ouvi-nos, Senhor.

 

XXII Domingo Comum A,

dº30ago9h. e dº11h.:

¨ Palavra do Senhor

1ª| Jeremias 20,7-9| A palavra do Senhor tornou-se para mim oca­sião de insultos.

Responsorial¯ ML-SR-p150 |:A minha al­ma tem sede de Vós, meu Deus.:| + Salmo 62 (63)

2ª| Romanos 12,1-2| Oferecei-vos como vítima viva.

¯Aclamação¯ Aleluia! Antífona: Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cris­to, †ilumine os olhos do nosso coração, * para sabermos a que esperança fomos chamados.

3ª| Mateus 16,21-27|Se alguém quiser seguir-me, renuncie a si mesmo.

 

Oração Universal |   9h| Senhor, nós temos confiança em Vós.

11h| Senhor, vinde em nosso auxílio.

 

[><] Apresentação dos Dons¯CT762

Seduziste-me, Senhor, e eu deixei-me seduzir. Numa luta desigual, dominaste-me,
Senhor. E foi tua a vitória.

j Vantagens e honras são perdas para mim * diante do conheci­mento deste bem supremo,†que é Cristo, meu Senhor.

k Nada sou em minha justiça, que é só aparência * diante do conhe­cimento deste bem su­premo, † que é Cristo, meu Se­nhor.

l Para conhecê-Lo fui longe e me perdi; e, agora que O encon­trei, * não quero mais deixá-Lo.

m Quero conhecê-Lo ainda mais, e à força da Sua ressurreição. * Sei que conhecê-Lo é sofrer com E­le; † mas a vida é mais forte.

 

Aclamação de anamnese Mistério da fé!

 

[<>] Comunhão¯CS-CT871

|:Se alguém quiser seguir-Me:|, |:tome a sua cruz e siga-Me.:|2X

u O Filho do Homem não veio pa­ra ser servido; * veio para servir e dar a vida.

v Se alguém quiser seguir-Me, * renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me.

z Quem quiser salvar a sua vida, há de perdê-la; * mas quem qui­ser perder a vida por causa de Mim * há de encontrá-la.

x O discípulo não é superior ao mestre * nem o servo é maior que o seu senhor.

y Se a Mim me perseguiram, * tam­bém vos hão de perseguir a vós.

z Aqueles que são de Cristo * crucificaram a carne com as suas paixões e apetites.

 

[-> Final ¯SF. Á:1984

j Sagrado Batista, feliz precursor, * antes de nascido viste o salva­dor, * tiveste a ventura — que feliz destino — * de brincar na infância com Jesus Menino.

|:João Batista, santo dos Céus,

rogai por nós a Deus.:|2X

k Nas águas sagradas do rio Jor­dão,* foi Deus batizado pela tua mão.* A um rei exprobando sua vida impura,* foste arremessa­do à prisão escura!

l Entregaste a vida, louvando o Senhor,* derramaste o sangue pelo seu amor.* Na última hora, na hora a dor,* sê nosso ampa­ro, santo precursor!!!

 

Há 8 dias

Pedro tem as chaves!

«A um jovem monge que pen­sava não estar sujeito a tenta­ções, o irmão mais velho disse:

— És como casa aberta aos quatro ventos; quem quiser entra e sai sem te aperceberes. Mas, se ti­vesses uma porta só e encarasses quem quer entrar na tua alma, perceberias que não são todos teus amigos nem os seus dotes te levam a Deus. —

O jovem monge percebeu: o verdadeiro inimigo é o divisor; as suas tentações sobrevêm quando, imprudentemente, se deixam mui­tas postas abertas»-Alimandi. 1993, p.89.

 

Esta semana\/ Missa

 

2ªfª31ago19h <-/ 19h30 J Luz

1ª| 1 Coríntios 2,1-5

R| Quanto amo, Senhor, a vossa lei. + Salmo 118 (119)

Evangelho| Lucas 4,16-30

o.f.| Ouvi-nos, Senhor.

 

3ªfª1set, 19h <-/ 19h30 J Perdão

1ª| 1 Coríntios 2,10b-16

R| O Senhor é justo em todos os seus caminhos. + Salmo 144 (145)

Evangelho| Lucas 4,31-37

o.f.| Jesus, Filho de Deus, ouvi­‑nos.

 

4ªfª2set17h—atendo; 19h <-/ , 19h30 — preparação J 1ª ©

1ª| 1 Coríntios 3,1-9

R| Feliz o povo que o Senhor escolheu para sua herança. + Salmo 32 (33)

Evangelho| Lucas 4,38-44

o.f.| Ouvi-nos, Senhor.

 

5ªfª3set19h <-/ (S. Gregório Magno) 19h30 — prepara­ção preparação J 1ª ©

1ª| 1 Coríntios 3,18-23

R| Do Senhor é a terra e tudo o que nela existe. + Salmo 23 (24)

Evangelho| Lucas 5,1-11

o.f.| Pai santo, ouvi-nos.

 

1ª6ªfª4set17h — atendo; 19h <-/ Adoração

1ª| 1 Coríntios 4,1-5

R| A salvação dos justos vem do Senhor. + Salmo 36 (37)

Evangelho| Lucas 5,33-39

o.f.| Ouvi-nos, Senhor.

 

1ºsº5set19h \/ Adoração

 

De hoje a 8, XXXIII Dº Comum A, 6set2020 — Missa: 9h, 11h e,

com J 1ª ©omunhão, 15h.

1ª| Ezequiel 33,7-9

R¯ Hoje, se escutardes a voz do Senhor, |:não fecheis os vossos corações.:|2X + Salmo 94 (95)

2ª| Romanos 13,8-10

Evangelho| Mateus 18,15-20

São Bartolomeu e demais apóstolos

SÃO BARTOLOMEU.jpg«A mensagem da cruz, anunciada por homens sem cultura, teve tal poder de persuasão que se estendeu a todo o orbe da terra; não o conseguiu por meio de argumentos vulgares, mas falando sobre Deus e a verdadeira religião, sobre a moral evangélica e o juízo futuro; e deste modo converteu em grandes sábios os que eram homens rudes e ignorantes. Vede como a loucura e a fraqueza de Deus vence a sabedoria e a força dos homens. 
A cruz invadiu a terra inteira, conquistou todos os povos. Quando tudo se conjugava para extinguir o nome do Crucificado, aconteceu o contrário. Este nome brilhou e difundiu se cada vez mais, enquanto os seus inimigos caíam e desapareciam: homens vivos, que declararam guerra a um morto, não puderam vencê lo! Por isso, quando um pagão me declara morto, está a mostrar ainda a sua loucura; quando me considera louco, então se torna manifesto que a minha sabedoria ultrapassa a dos sábios; quando me chama enfermo, então revela a sua própria fraqueza. Na verdade, aquilo que por graça de Deus conseguiam realizar os publicanos e os pecadores, nunca puderam sequer imaginá-lo os filósofos, nem os monarcas, nem todas as forças do universo. 
Pensando nisto, Paulo dizia: A fraqueza de Deus é mais forte do que todos os homens. Assim se revela que esta mensagem é divina. Como se explica que doze homens apenas, sem instrução alguma, cuja vida decorria junto aos lagos e aos rios, em locais desertos, empreendessem uma obra de tão grandes proporções? Talvez eles nunca tivessem vindo à cidade e ao foro; como ousaram entrar em luta contra todo o mundo? Além disso, sabemos que eram tímidos e pusilânimes, como demonstra quem escreveu a respeito deles, sem nada dissimular dos seus defeitos, o que constitui a maior prova da sua veracidade. Que diz ele então a respeito desses homens? Que quando Cristo foi preso, eles fugiram e o principal de todos O negou, apesar dos inúmeros milagres que tinham presenciado. 
Como se explica então que aqueles homens não tenham resistido ao ataque dos judeus enquanto Cristo vivia e, depois de Cristo morto, sepultado e, como dizem os incrédulos, não ressuscitado, e portanto sem poder falar lhes, d’Ele tenham recebido coragem para enfrentar o mundo inteiro? Porventura não diriam de si para si: «Que é isto? Se Ele não pôde salvar Se a Si mesmo, como poderá proteger nos a nós? Se quando estava vivo não conseguiu defender Se, como poderá, depois de morto, estender nos a mão para nos ajudar? Se Ele, enquanto vivia, não convenceu um só povo, como havemos nós de convencer o mundo inteiro invocando o seu nome? Não seria certamente contra a razão não só fazer isso, mas até pensá lo?»
É evidente, portanto, que, se não O tivessem visto ressuscitado e não tivessem garantias seguras do seu poder, não se teriam lançado a tão grande aventura» (São João Crisóstomo — Homilias 4, 3.4 [sobre a Primeira Epístola aos Coríntios], in: PG 61, 34-36, século IV).

TU ES PETRUS = Tu és Pedro...

...e so­bre esta pe­dra edificarei a Minha Igreja e as por­tas do infer­no não prevalecerão conta el

Mão do Senhor

Não deixar pela igreja evita contágios!

№ 618 | ano xii | publicação desde 26outmmviii

21º Domingo Comum A, 23ago2020

cabeçalho Mão do Senhor.png

Há 8 dias: A megafé da mulher cananeia colhe migalhas de quem se faz dono da mesa do Senhor.

Tu es Petrus.jpg

 

:: inscrição da cúpula da basílica de São Pedro, em Roma: Tu es Petrus [Tu és Pedro] et super hanc petram ædificabo ecclesiam meam [e so­bre esta pe­dra edificarei a Minha Igreja] et portæ inferi non præ­valebunt ad­versus eam [e as por­tas do infer­no não prevalecerão conta ela]. Et tibi dabo claves re­gni cælorum [Dar-te-ei as chaves do reino dos céus].

 

Hoje, XXI Dº Comum A, 22ago 9h e 11h — Missa

 

Cantemos todos

->] Entrada¯FS-CT46

Senhor, eu creio que sois Cris­to, * eu creio que sois Cristo, Filho de Deus vivo; * eu creio, Senhor, que sois o Salvador do mundo, * que sois o Salva­dor do mundo.

uA toda a hora bendirei o Se­nhor. * o seu louvor estará sem­pre na minha boca. * A minha al­ma glo­ria-se no Senhor, * ouçam e ale­grem-se os humildes.

vEnaltecei comigo o Senhor * e e­xaltemos juntos o seu nome. * Procurei o Senhor e Ele atendeu-me, * libertou-me de toda a an­siedade.

wVoltai-vos para Ele e ficareis ra­diantes, * o vosso rosto não se cobrirá de vergonha. * Este po­bre clamou e o Senhor o ouviu, * sal­vou-o de todas as angústias.

xO Anjo do Senhor protege os que O temem * e defende-os dos perigos. * Saboreai e vede como o Senhor é bom; * feliz o homem que n’Ele se refugia.

yTemei o Senhor, vós os seus fi­éis * porque nada falta aos que O temem. * Os poderosos empo­bre­cem e passam fome, * Aos que procuram o Senhor não fal­tará riqueza alguma.

Coleta,

pra rezar com quem & está em casa, doente| Pai, fonte de sa­piência, que no humilde tes­te­munho do após­tolo Pedro pu­ses­tes o funda­mento da nossa fé, dai a todos os Homens a luz do Vos­so Espírito, para que, reco­nhe­cendo em Jesus de Nazaré o Filho do Deus vivo, se tornem pe­dras vivas da Vossa Igreja.

Palavra do Senhor ¨

1ª| Isaías 22,19-23| Porei aos teus ombros a casa de David.

Responsorial ¯ML-SR-p128¯ Pela Vossa grande misericórdia atendei­‑me, Senhor.

2ª| Romanos 11,33-36|Dele, por Ele e para Ele são todas as coi­sas.

¯Aclamação¯ Aleluia! Antífona: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edifi­carei a minha Igreja * e as por­tas do inferno não prevalecerão contra ela.

Evangelho| Mateus 16,13-20| Tu és Pedro e dar‑te‑ei as chaves do reino dos Céus.

 

[><] ¯Apresentação dos Dons¯ST-CT130

O pão que Eu vos der, * será a Minha Carne, * será o Pão da vida * que desceu do céu. * O pão que Eu vos der, * será a Minha Carne.

u Unidos nós estamos, * comen­do o mesmo pão, * porque acre­di­ta­mos * no Cristo nosso irmão. * O pão que nós comemos * nos traz uma missão: * fazer que nos a­memos * e juntos nós lutemos, * lutemos como irmãos.

v Quem come a Minha Carne e bebe o Sangue Meu * terá a vida eterna — foi Cristo quem falou! Lin­guagem muito dura, * quem pode compreender? * Com Pedro nós diremos: — Senhor, a quem iremos? Tu és o nosso Deus.

 

Oração dos Fiéis

sº19h| Atendei, Senhor, a nossa prece.

dº9h| Não nos abandoneis, Se­nhor.

dº11h| Nós Vos rogamos, Se­nhor, ouvi-nos.

 

Aclamação de anamnese

Mistério da fé!

 

[<>] Comunhão¯

partituras-padre-ignacio.com

Pedi e recebereis; procurai e achareis; batei, batei e abrir‑se-vos-á.

u Em Vós, Senhor, me refugio, ja­mais serei confundido, * pela Vos­sa justiça, salvai-me. * Incli­nai para mim os Vossos ouvidos, * apressai-Vos em me libertar.

v Sede a rocha do meu refúgio * e a fortaleza da minha salvação; * porque Vós sois a minha força e o meu refúgio, * por amor do Vosso nome, guiai-me e conduzi-‑me.

w Livrai-me da armadilha que me prepararam, * porque Vós sois o meu refúgio. * Em Vossas mãos entrego o meu espírito, * Senhor, Deus fiel, salvai-me.

x Eu, porém, confio em Vós, Se­nhor: * Disse: «Vós sois o meu Deus, * nas vossas mãos está o meu destino». * Livrai-me das mãos dos meus inimigos e perse­guidores.

y Como é grande, Senhor, a vos­sa bondade, * que tendes reser­vada para os que Vos temem: * à vista dos homens Vós a conce­deis *
à­queles que em Vós confi­am.

 

[-> Final ¯ AC-CEC, i, p66

|:Jesus Cristo, ontem e hoje e por toda a eternidade.:|2X +Sl118

u Ensinai-me, Senhor, o caminho dos vossos decretos, * para ser fiel até ao fim. * Dai-me entendi­mento para guardar a vossa lei e a cum­prir de todo o coração.

v Conduzi-me pela senda dos vos­sos mandamentos, * pois nela es­tão as minhas delícias. * Incli­nai o meu coração para as vos­sas ordens * e não para o vil inte­res­se.

w Desviai os meus olhos das vai­dades * e fazei-me viver nos vos­sos caminhos. * Cumpri a pro­messa feita ao vosso servo, * destinada aos que Vos temem.

x Senhor, a vossa palavra perma­nece eternamente, * imutável co­mo os céus. * A vossa fidelidade mantém-se de geração em gera­ção, * como a terra que formas­tes e permanece.

y A Vós, Senhor, se eleve a mi­nha súplica, * dai-me inteligência se­gundo a vossa palavra. * Chegue até Vós a minha prece, * salvai­‑me segundo a vossa promessa.

z Brote de meus lábios um hino de louvor, * porque me ensinas­tes os vossos decretos. * A minha língua proclame a vossa palavra, * porque são justos todos os Vos­sos mandamentos.

Vaga

SJB Atouguia e Levanta-te.png

 

Se Deus quiser, a 26 de setembro, abrirá a catequese/ 2020-2021. Em agosto e setembro, ao domingo, das 10h às 11h, podem inscre­ver-se, pela 1ª vez na Paróquia,quemfor

atraído por Jesus :-) e

transferido por outro pároco ou

nascido até 31 de dezembro de

         2001, prò grupo ≥20 anos,

         2014, prò 1º ano;

*trazendo     

2 fotografias/tipo/passe

+documento do Batismo

*e adquirindo o catecismo.

 

Esta semana \/ Missa

 

2ªfª24ago19h <-/ (São Bartolomeu)

sao-bartolomeu.jpg

 

1ª| Apocalipse 21,9b-14

R| Aqueles que vos amam, Senhor, proclamem a glória do vosso reino. + Salmo 144 (145)

Evangelho| João 1,35-51

o.f.| Nós vos rogamos, ouvi-nos, Senhor.

 

3ªfª25ago19h <-/

1ª| 2 Tessalonicenses 2,1-3a.14-17

R| O Senhor vem julgara a terra. + Salmo 95 (96)

Evangelho| Mateus 23,23-26

o.f.| Ouvi-nos, Senhor.

 

4ªfª26ago17h — reunião de catequistas; 19h <-/

1ª| 2 Tessalonicenses 3,6-10.16-18

R| Felizes os que esperam no Senhor. + Salmo 127 (128)

Evangelho| Mateus 23,27-32

o.f.| Ensinai-nos, Senhor, a ser sinceros.

 

5ªfª2719h <-/ (Santa Mónica)

Santa Mónica.png

 

1ª| 1 Coríntios 1,1-9

R| Louvarei para sempre o vosso nome, Senhor. + Salmo 144 (145)

Evangelho| Mateus 24,42-51

o.f.| Ouvi-nos, Senhor.

 

6ªfª28ago17h — atendo; 19h <-/ (Santo Agostinho)

santo Agostinho.png

 

1ª| 1 Coríntios 1,17-25

R| A bondade do Senhor encheu a terra. + Salmo 32 (33)

Evangelho| Mateus 25,1-13

o.f.| Pai de bondade, ouvi-nos.

 

Já verificou o seu serviço litúrgico no expositor junto à porta? A escala é entregue:

sº29ago19h <-/ martírio de São João Batista, Conselho Pastoral

1ª| Jeremias 1,17-19

2ª| do XXI Dº Comum A \/

R| A minha boca proclamará a vossa salvação. + Salmo 70 (71)

Evangelho| Marcos 6,17-29

 

De hoje a 8, XXI Dº Comum A, 30ago9h e 11h — Missa

1ª| Jeremias 20,7-9

R¯ A minha alma tem sede de vós, meu Deus. + Salmo 62 (63)

Romanos 12,1-2

Evangelho| Mateus 16,21-27

 

São Lourenço: «Eis o tesouro da Igreja».

CapaDF.Oragos e Paróquias (2).jpg

 

«Lourenço era um dos sete diáconos da Igreja de Roma. Foi uma das vítimas da perseguição de Valeriano. No princípio de agosto de 258, o imperador publicou um edito, ordenando que todos bispos, presbíteros e diáconos fossem imediatamente mortos. Esta ordem imperial foi imediatamente executada em Roma. A 6 de agosto, o Papa Sisto II foi preso numa das catacumbas e logo executado com dois outros diáconos, Felicíssimo e Agapito. Lourenço foi morto a 10 de agosto de 258, quatro dias após Sisto II e companheiros. A sua sepultura seria encontrada na Via Tiburtina. Celebram-se todos no mesmo dia, segundo calendário romano das festas do século IV. Ate então, poucos factos da sua vida se conhecem com certeza; era provavelmente de Toledo (Península Ibérica). São Dâmaso, santo Ambrósio de Milão e o poeta Prudêncio — contemporâneos do século IV — fornecem pormenores acerca da morte de são Lourenço. Dâmaso escreveu um panegírico em verso, que foi gravado em mármore e colocado sobre o túmulo do mártir. Ambrósio de Milão conta que, quando o tesouro da Igreja foi exigido a Lourenço, este levou consigo os pobres, a quem o distribuirá. Foi então entregue ao fogo numa grelha incandescente. Prudêncio descreve o martírio do diácono romano no seu hino a são Lourenço. Os Itineraria (século VII) situam o sepultamento deste celebrado mártir na catacumba de santa Ciríaca, no campo Verano. Cinquenta anos após a sua morte, foi construído um oratório, pelo imperador Constantino, sobre o túmulo do mártir. O papa Sisto III (432-40) construiu uma grande basílica no cimo do monte onde Lourenço foi enterrado, a qual foi ampliada pelo papa Pelágio II (579- 590). No século XIII, Honório III fez dos dois edifícios um só e assim permanece a basílica ate hoje. Durante o século IV, fixou-se o aniversario do martírio como festa quase tão solene quanto a de são Pedro e são Paulo. No século VI, era uma das mais importantes festas entre as muitas da Cristandade ocidental. Lourenço e nomeado junto de Sisto no Cânone Romano da Missa» (H. FIGUEIRA; D. FRANCISCO — Diocese do Funchal, Paróquias e Oragos; Diocese of Funchal, Patrons and Parishes. Funchal: SDEC, 2014, p.180).

Há vaga: ~~~~~~~

616.1-2.png

616.3.png

616.4.png

616.5.png

616.6.png

616.7.png

 

Só o texto:616.8.png

Mão do Senhor

№ 616  | ano xii | publicação desde 26outmmviii

19º Domingo Comum A, 9ago2020

Paróquia dos Álamos~Vaga~

Se Deus quiser, a 26 de setembro, abrirá a catequese/ 2020-2021. Em agosto e setembro, ao domingo, das 10h às 11h, podem inscre­ver-se, pela 1ª vez na Paróquia,quemfor

atraído por Jesus :-) e

transferido por outro pároco ou

nascido até 31 de dezembro de

         2001, prò grupo ≥20 anos,

         2014, prò 1º ano;

* trazendo 2 fotografias/ tipo/ passe,

                 documento do Batismo;

* e adquirindo o catecismo.

H á   8   d i a s:

P r o f e t a
d e s p r e z a d o
e n t r e   o s   s e u s
Cf. Mateus 13,54-58

Os estantes (!) da sinagoga rejei­tam Jesus por ter sido criado na terra e en­­tre os pobres. Ele é filho do carpin­tei­ro; não é da casa de um empresá­rio ou desportista, de um dos quatro pode­res da terra, nun­ca teve aqui pai. Mãe e irmãos tratam-se por Ma­ria, Ti­a­go, José, Simão, Judas; não têm tí­tu­lo nem capítulo na História dos ven­cedo­res. Entre admirações, ditos, es­cânda­los, os da sinagoga mal veem o mila­gre, porque não têm fé.

 

Porque gasto dinheiro naquilo que não alimenta e trabalho naquilo que não sacia? Cf. Isaías 55,1-3

«Babilónia» ou «Babel» é de má me­mória: exílio dos israelitas, sím­bo­lo de Roma que persegue os cris­tãos. É consequência da eliminação do jus­to (Abel) pelo seu irmão (Ca­im), dos dilúvios da Humanidade (ao «tempo» de Noé), sinal da de­grada­ção de quem se une contra Deus (tor­re de Babel).

O terceiro Isaías rompe o desâni­mo de quem está fora de si e dos seus, anunciando o regresso à Terra outrora Prometida e o surgimento de um novo e maravilhoso Reino.

Quando tudo (se) gastou, qual­quer um deseja comer «sem di­nhei­ro e sem despesa». Quando nos a­como­da­mos ao confinamento (Babi­lónia) não temos fome nem sede nem von­tade de sair dele. Voltar à terra, in­vestir na surpresa, aventu­rar-se no risco?! Nah!

Viver fechados na rotina é gas­tar-nos a nós, ao «dinheiro naquilo que não alimenta» e ao «trabalho naquilo que não sacia». Só quem sair (de si próprio) terá, grátis, a a­legria do ban­quete do Senhor.

Poucos regressaram a Israel, que,
pra mais, os recebeu mal. «Fo­mos enganados!?» — podiam ques­tionar-se. Não! O banquete é outro. Não se limita ao (des)comer... como se diz que dizia um antigo padre de seminá­rio.

Cristo viria a dar um Banquete que sacia toda a fome e sede de fe­licida­de, justiça, fraternidade, amor e paz. Tantas vezes, nos gastamos a nós, ao que temos e ao que não temos naqui­lo que não satisfaz: (des)crenças que não são fé, expe­riências que não são ciência, «gulo­seimas espirituais» fora desta casa do Pão que formamos, es­cutamos e comungamos.

Desejámos sair dos confins (de nós próprios) pra nos encontrarmos e ser­mos encontrados pelo Verbo e pelo Cor­po de Deus Filho?

 

Hoje, XIX Dº Comum A, 2ago9h e 11h — Missai

 

Cantemos todos FS-CECII-p39

Eu confio, Senhor, na Vossa bonda­de. * O meu coração alegra-se com a Vossa salvação. * Cantarei ao Se­nhor, cantarei ao Senhor * |:por tu­do o que Ele fez por mim.:|2X

 

->]¯Entrada¯

|:Cantarei ao Senhor por tudo o que Ele fez por mim.:|2X

u De todo o coração, Senhor, eu Vos dou graças, * porque ouvis­tes as palavras da minha boca.

v Na presença dos Anjos Vos hei de cantar, * e Vos adorarei, vol­tado para o vosso templo santo.

w Hei de louvar o Vosso nome, * pela Vossa bondade e fidelidade,

x Quando Vos invoquei, me res­pondestes, * aumentastes a for­taleza da minha alma.

y Todos os reis da terra Vos hão de louvar, Senhor, * quando ou­virem as palavras da Vossa boca.

z No meio da tribulação Vós me conservais a vida, * e salva-me a Vossa direita.

{ Senhor, a Vossa bondade é e­terna, * não abandoneis a obra das Vossas mãos.

Coleta & pra rezar com quem está em casa, doente| Senhor o­mnipotente, que dominais toda a criação, confirmai a nossa fé e fa­zei que Vos reco­nheçamos pre­sente em todo o a­contecimento da vida e da Histó­ria, para enfrentar­mos serena­mente qualquer prova e cami­nharmos para a paz, com Cristo, Vosso Filho.

Palavra do Senhor ¨

1ª| 1Reis 19,9a.11-13a| Sai e per­ma­nece no monte à espera do Se­nhor.

Responsorial ¯ML-SR-p144¯ Mostrai-‑nos o vosso amor, |:dai-nos a vossa salvação.:|2X + Salmo 84 (85)

2ª| Romanos 9,1-5| Quisera eu próprio ser separado de Cristo por amor dos meus irmãos.

¯Aclamação¯ Aleluia! Antífona: Eu confio no Senhor, * a minha al­ma espera na sua palavra.

Evangelho| Mateus 14,22-33| Man­da-me ir Contigo sobre as águas.

 

[><] Apresentação dos Dons¯DJ-CT56

A Vós, Deus e Senhor, meu corpo
e minha alma ofereço. * A Vós, Rei imortal, entrego-Vos todo o Uni­verso! * A Vós, Deus e Senhor, a Igreja de Cristo ofereço, * A Vós, Rei imortal, a Vós!

u Levamos para o Vosso altar nossa oferta com alegria. * Di­gnai-Vos, Senhor, aceitar o pão nosso de cada dia. * Das uvas o vinho aceitai; será sangue do bom Jesus, * por quem nós che­gamos ao Pai, abraçados na mesma cruz.

v Senhor, aceitai os irmãos que andam longe do Vosso amor. * Por Cristo aceitai os pagãos re­dimidos pla mesma dor. * Se­nhor, recebei as vitórias e os fra­cassos da nossa vida, * as nos­sas misérias e glórias são a ofer­ta da Igreja unida.

 

Oração dos Fiéis =o.f.-

sº19h| Mostrai-nos, Senhor, a Vossa misericórdia.

dº9h| Nós Vos rogamos, Senhor, ouvi-nos.

dº11h| Ouvi, Senhor, aoração do Vosso povo.

 

Aclamação de anamnese Mistério da fé!

 

 [<>] Comunhão¯ ¯ST-CT130

O pão que Eu vos der, * será a Minha Carne, * será o Pão da vida * que desceu do céu. * O pão que Eu vos der, * será a Minha Carne.

u Unidos nós estamos, * comen­do o mesmo Pão, * porque acre­di­tamos * no Cristo nosso irmão. * O pão que nós comemos * nos traz uma missão: * fazer que nos amemos * e juntos nós lutemos, * lutemos como irmãos.

v Quem come a Minha Carne e
be­be o Sangue Meu * terá a vida eterna — foi Cristo quem falou! Lin­guagem muito dura, * quem pode compreender? * Com Pedro nós diremos: — Senhor, a quem iremos? Tu és o nosso Deus.

 

[-> Final ¯ AM-CaD232

u|:Já desde o seio materno * me reservou o Senhor.:|2X |:Consagrou-me com Sua graça * e enviou-me por Seu Amor.:|2X

Para mim, viver é Cristo (É Cristo). * Para mim,

viver é Cristo. * Para mim,

viver é Cristo, é Cristo!

v|:Fui alcançado por Cristo. * Por Ele tudo deixei.:|2X

|:Avançando agora prà meta * , Seu amor será minha lei.:|2X

w |:É Cristo que vive em mim. * Entre­gou-me o Seu amor.:|2X

|:Ai de mim se não anuncio * o Evan­gelho do meu Senhor.:|2X

 

Esta semana\/ Missa

2ªfª10ago19h <-/ festa de são Lourenço

1ª| 2 Coríntios 9,6-10

R| Ditoso o homem de coração bondoso e compassivo. + Sal­mo 111

Evangelho| João 12,24-26

o.f.| Senhor dos apóstolos e dos mártires, ouvi-nos.

 

3ªfª11ago19h <-/ (santa Clara)

1ª| Ezequiel 2,8–3,4

R| As vossas palavras, Senhor, são mais doces que o mel. + Salmo 118 (119)

Evangelho| Mateus 18,1-5.10.12-14

o.f.| Ouvi-nos, Senhor.

 

4ªfª12ago17h — atendo; 19h <-/

1ª| Ezequiel 9,1-7;10,18-22

R| A glória do Senhor está a­cima dos céus. + Salmo 112 (113)

Evangelho| Mateus 18,15-20

o.f.| Senhor Jesus, ouvi-nos e perdoai-nos.

 

5ªfª13ago19h <-/

1ª| Ezequiel 12,1-12

R| Não esqueçais as obras do Senhor. + Salmo 77 (78)

Evangelho| Mateus 18,21–19,1

o.f.| Ouvi-nos, Senhor.

 

Solenidade da Assunção de Nossa Senhora.

6ªfª14ago17h — atendo; 19h <-/ Missa da Vigília-

1ª| 1 Crónicas 15,3s.15s-16,1‑2

Responsorial ¯ML‑SR‑p378¯ Levantai-‑Vos, Senhor, e entrai no vos­so repouso, Vós e a arca da vos­sa majestade. + Salmo 131 (132)

2ª| 1 Coríntios 15,20-27

Evangelho| Lucas 11,27s

o.u.f.| Interceda por nós a virgem cheia de graça.

 

sª15ago9h <-/ Missa do Dia-

1ª| Apocalipse 11,19;12,1‑6.10

R| À vossa direita, Senhor, a Rainha do céu, ornada de ouro mais fino. + Salmo 44 (45)

2ª| Coríntios 15,20‑27

Evangelho| Lucas 1,39‑56 o.u.f.=14ago

 

sª15ago19h <-/ Missa Vespertina do XX Dª Comum A \/

 

De hoje a 8, XX Dª Comum A, 9ago9h e 11h — Missa

1ª| Isaías 56,1.6s

R¯ Louvado sejais, Senhor, pelos povos de toda a terra. + Salmo 66

2ª| Romanos 11,13-15.9-32

Evangelho| Mateus 15,21-28

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Transfiguração, «Páscoa do verão» (6ago2020)

images.jpg

 

Desde 1457, Igreja Romana celebra a Transfiguração de Jesus, já celebrada no Oriente desde o século V, com o epíteto «Páscoa do verão». Aquele episódio evangélico situa-se antes da Paixão e Morte de Jesus. Mostra que Jesus é Deus, também. Antecipa a luz que encherá a Noite da Páscoa. Prepara os discípulos de então e de hoje prà dor e provação da fé: vendo o Servo, não esquecerão que é o Senhor da Vida.

Transfiguração é anúncio da Páscoa de Jesus e promessa da nossa. Jesus faz transparecer na Sua humanidade a glória que resplandecerá na Igreja.  Neste movimento Cabeça-Corpo, a vida cristã é lenta transformação em Cristo: inicia-se no Batismo, Confirma-se pelo pelo crisma, completa-se no Pão eucarístico.

Daniel 7 contempla a glória do Messias que se apresenta como «Filho do homem», único e despojado título que Jesus usa, «só» pra unir os homens. O Filho é casa, tenda verdadeira de Deus acampado entre os homens. Em tempo serra, fogo, tendas, casas e vidas que voam, só Cristo nos vem salvar, da parte de Deus; basta aceitá-Lo(s). 

 

O mundo do mar

Papa Francisco denuncia
a difícil situação dos trabalhadores do mar
 

No 100º aniversário do Apostolado do Mar/StellaMaris, o novo 'O Vídeo do Papa' enfoca os marinheiros, os pescadores e suas famílias, cujas vidas passam por múltiplas dificuldades e desafíos.

(Cidade do Vaticano, 4 de agosto de 2020) - O Vídeo do Papa de agosto acaba de ser divulgado, trazendo a intenção de oração que o Santo Padre confia a toda a Igreja Católica através da Rede Mundial de Oração do Papa (incluindo o Movimento Eucarístico Jovem - MEJ). O Santo Padre se dirige especialmente a “todas as pessoas que trabalham e vivem do mar” e pede que rezemos por elas e suas famílias.
 
Nos últimos anos, várias informações dos meios de comunicações internacionais revelaram as duras condições de trabalho existentes na indústria marítima. O livro Fishers and Plunderers – Theft, Slavery and Violence at Sea(Pescadores e Piratas – Roubo, Escravidão e Violência no Mar) de 2015, revelou, por outro lado, que os pescadores e marinheiros trabalham num dos serviços mais perigosos do mundo e estão particularmente vulneráveis à exploração e ao abuso. Nos piores casos, chegam a ser traficados para viver em condições semelhantes à escravidão. A Agência Europeia de Segurança Marítima declarou em um relatório que, entre 2011 e 2020, houve 745 mortes de trabalhadores do mar e quase 9 mil feridos, entre outras trágicas estatísticas desse setor.
 
A preocupação do Papa, acerca dos desafíos enfrentados diariamente pelos trabalhadores do mar e suas famílias, vai do "abandono em portos distantes" e do "trabalho forçado" até a "pesca industrial e a poluição". Através de imagens de impacto e vídeos fornecidos pela Fundação de Justiça Ambiental (EJF), é possível notar os desafíos enfrentados diariamente pelos trabalhadores do mar e suas famílias. O Santo Padre também enfatiza, em meio a essa situação alarmante, que “sem os trabalhadores do mar muitas regiões do mundo passariam fome e necessidade”. De fato, mais de três bilhões de pessoas dependem da biodiversidade marinha e costeira para sua subsistência, isso sem mencionar que a pesca marinha emprega, direta ou indiretamente, mais de 200 milhões de pessoas.
 
Este vídeo foi feito em colaboração com o Apostolado do Mar/Stella Maris, que completará 100 anos em outubro: é a organização que promove a pastoral dedicada aos trabalhadores do mar e apoia os esforços dos fiéis chamados a dar testemunho cristão com suas vidas nesse ambiente. O padre Bruno Ciceri, Diretor internacional do Apostolado do Mar/Stella Maria no Conselho Pontifício da Santa Sé para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, observou: “Desde a declaração da pandemia pela Organização Mundial da Saúde, é evidente que a vida dos marinheiros, pescadores e suas famílias foi significativamente afetada. À medida que a situação continua evoluindo, nossos capelães e voluntários procuram trabalhar para apoiar as necessidades dos trabalhadores do mar e garantir que eles não sejam maltratados em seu serviço prestado a outras pessoas durante a pandemia".
 
O padre Frédéric Fornos S.J., diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, por sua vez, disse: “Sabemos que as pessoas que pertencem ao mundo do mar estão muito expostas. E, este ano, não apenas às adversidades do trabalho, mas também às dificuldades causadas pela pandemia: o afastamento da família por não poder descer em terra firme, o medo do contágio e a incerteza no trabalho no futuro que está por vir. O Papa Francisco recordou isso em junho, em um vídeo-mensagem de agradecimento e consolo: “Gostaria de dizer-lhes que vocês não estão sozinhos e que não foram esquecidos. O seu trabalho no mar geralmente os mantém afastados, mas vocês estão presentes em minha oração e em meu pensamento”. Durante todo o mês de agosto, o Papa nos convida a rezar – isso significa trazer em nossos corações e valorizar todas as pessoas que trabalham e vivem do mar – por todos os seus sacrifícios e por sua enorme contribuição “à grande família humana, levando alimentos e outros gêneros de primeira necessidade".
 
Acompanhando o Apostolado do Mar em seus 100 anos de história, este Vídeo do Papa ajuda a rezar e viver a missão que o Papa confia este mês, aproximando-nos de "todas as pessoas que trabalham e vivem do mar, incluindo marinheiros, pescadores e suas famílias".

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub